UOL Edtech Convida – Reinaldo Cordeiro compartilha a estratégia da Raia Drogasil para engajar quase 70% de seus funcionários por mês no ensino digital

No dia 03/02, tivemos uma edição pra lá de especial do UOL EdTech Convida: Reinaldo Cordeiro, coordenador de educação corporativa da Raia Drogasil compartilhou seu conhecimento sobre a importância do engajamento no ensino digital. Reinaldo iniciou o evento apresentando o conceito de ensino a distância, um termo amplo, que implica principalmente no fato do professor […]

Escrito por Bruna Corrado | 17.02.2021

Gostou da leitura?

Compartilhe:

No dia 03/02, tivemos uma edição pra lá de especial do UOL EdTech Convida: Reinaldo Cordeiro, coordenador de educação corporativa da Raia Drogasil compartilhou seu conhecimento sobre a importância do engajamento no ensino digital.

Reinaldo iniciou o evento apresentando o conceito de ensino a distância, um termo amplo, que implica principalmente no fato do professor não estar junto ao aluno na hora do aprendizado. Tendo isso em vista, decidiu falar sobre o ensino digital, conceito que faz parte do ensino a distância, mas é um ecossistema: conecta as pessoas, conhecimento e compartilha as boas práticas de aprendizado.

Com o mantra de não capacitar as pessoas para empresa e sim para vida delas, a Raia Drogasil agrega valor aos seus colaboradores, fazendo com que o engajamento seja uma consequência disso. O modelo de aprendizado é completamente centrado nas pessoas, utilizando três formatos:

  • On the job
  • Aprendizado dirigido para gestores e pares
  • Acolhimento e formação nas lojas e centros de distribuição

Ensino a distância

Cursos de desenvolvimento profissional e pessoal, com cursos técnicos e operacionais, relacionados à saúde e bem-estar. Trilhas de ética, liderança e comunicação, entre outros.

Presencial

Consiste em Workshops, vivências, treinamentos, eventos e palestras.

Segundo Reinaldo, as pessoas aprendem com mais facilidade aquilo que é interessante para elas. Existe uma jornada para ser seguida e, nessa jornada, é necessário gerar valor para as pessoas.

Um dado interessante que foi comentado foi a pesquisa de 2019 – quando ainda não tinha o efeito pandemia – que o INEP fez, constatando que ocorreu mais oferta de graduação a distância do que presencial. O modelo utilizado pela Raia Drogasil seguiu as mesmas mudanças no mesmo ano.

Pilares do Aprendizado Raia Drogasil

O primeiro pilar é o “Eu”. Eu me desenvolvo. Eu me relaciono. Eu me cuido. Totalmente voltado para o colaborador.

O segundo, é o “Eu + RD”, com trilhas que mostram a melhor forma de atuar, cuidar e ser. Além disso, também aborda temas como Transformação Digital e Organização Ágil.

O último seria “Eu + RD + Mundo”, mostrando o impacto para a sociedade e a visão de mundo.

 

Ensino Digital

Em 2016 a Raia Drogasil lançou o “Portal do Saber”, uma estação de treinamento configurada para rodar em qualquer sistema operacional. A conexão também foi um ponto importante ao desenvolver o portal, fazendo com que o colaborador navegasse e ao escolher um curso, pudesse acessá-lo offline, não sendo impactado por quedas na internet. No ano seguinte, 2017, aderiram ao mobile como forma de facilitar o acesso aos conteúdos.

Em 2019 foi lançada a Universidade RD e no ano de 2020 trabalharam na experiência do funcionário.

O plano tem funcionado bem, já que Reinaldo estima que de 60 a 70% de seus funcionários acessam a plataforma por mês, tendo mais de 180.000 cursos finalizados ao fechar o período.

Estrutura educacional:

Jornada educacional deve ser o primeiro passo para a “receita de bolo para engajamento”, de acordo com coordenador. O segundo, é estrutura para isso acontecer. O terceiro passo, personalização e o quarto passo é a relevância.

Dentro da estrutura da jornada educacional, existe o tempo de aprendizado, conhecimento formal, prática do conhecimento, compartilhamento de experiências. Não adianta apenas lançar um curso e esperar engajamento. O próprio aluno não vai criar sua própria jornada. Mostrar o caminho é o ideal.

É preciso lembrar que o tempo do funcionário é um só e, mesmo que não haja concorrente direto na educação corporativa da própria empresa, você concorre com todas as demandas dentro da empresa e os outros conteúdos fora da mesma. O colaborador compara seu conteúdo com os externos. Parafraseando Porter “não adianta ser apenas eficiente e rápido. Precisa ser melhor que seus concorrentes”.

As pessoas tem facilidade de aprender o que é importante para elas. O formato que você fornece esse conteúdo faz toda diferença. Quando você coloca o mesmo conteúdo para todos, o engajamento cai. Um único conteúdo pode virar vários cursos, exibidos de maneiras diferentes. Mesmo que dê mais trabalho, é preciso colocar na balança: você busca coisas simples ou deseja o engajamento?

Enquanto o funcionário gostar do que está aprendendo, isso vai agregar valor para ele. Quando agrega valor para ele, agrega para sua empresa também.

 

Para acompanhar as próximas edições do UOL EdTech Convida e muitos outros eventos realizados pelo UOL EdTech, não deixe de se inscrever na nossa newsletter e nos seguir nas redes sociais!

 

Assine agora nossa Newsletter
Receba conteúdos exclusivos do UOL EdTech na sua caixa de entrada