Sentimento de dono e a visão empreendedora são essenciais para o sucesso na carreira corporativa

Muitas pessoas já ouviram que “ninguém cuida tão bem de um carro alugado”. Em empresas de alto crescimento, é esperado que todos os que trabalham se sintam donos do carro. Essa visão empreendedora é cada vez mais esperada de todos que trabalham na empresa, sejam eles líderes ou não. Porém, nem toda empresa oferece os […]

Escrito por Bruno Dilda | 17.09.2020

Gostou da leitura?

Compartilhe:

Muitas pessoas já ouviram que “ninguém cuida tão bem de um carro alugado”. Em empresas de alto crescimento, é esperado que todos os que trabalham se sintam donos do carro. Essa visão empreendedora é cada vez mais esperada de todos que trabalham na empresa, sejam eles líderes ou não. Porém, nem toda empresa oferece os mecanismos corretos para desenvolver essa habilidade em seus times.
Como líder de uma startup para empreendedores, tenho contato constante com donos e donas de negócios, o que me trouxe ensinamentos valiosos para quem quer começar a empreender ou quer trazer esse “sentimento de dono” para sua carreira corporativa.
Um exemplo de situação que os empreendedores já estão mais do que acostumados a vivenciar e que ainda ofende muitos dentro das empresas é o simples fato de receber uma negativa. O famoso “ouvir um não” definitivamente não traz uma sensação boa, mas é extremamente necessário para desenvolver resiliência e para melhorar a argumentação. Imagine que você sugere uma nova estratégia para um chefe ou parceiro, mas recebe um e-mail dizendo que não vão seguir dessa forma. Isso não quer dizer que é algo pessoal ou que a ideia é ruim. Pode ser que para a estratégia geral do negócio a estratégia não faça sentido, exista uma outra opção na mesa que parece mais atrativa ou que os argumentos não foram convincentes.
A visão do todo é outro ponto bastante importante. Um empreendedor precisa saber de tudo o que está acontecendo no seu negócio: produção, financeiro, recursos humanos, marketing, entre outras áreas. Quando olhamos carreiras corporativas, não é raro encontrar colaboradores fechados dentro das caixinhas de suas áreas, muitas vezes até deixando de dividir informações que serão essenciais para outras partes da empresa por conta da falta de contato e troca entre times. Saber o que está acontecendo na empresa e entender como você e seu time podem ajudar outras áreas a se desenvolverem é essencial para ter um bom desempenho da empresa como um todo.
Além de olhar para todas as funções da empresa, os donos e donas de negócios precisam antecipar e prevenir problemas na operação. Checar várias vezes uma informação, estruturar novos processos e acompanhar de perto cada projeto para ter a certeza de que ele será entregue como deve são tarefas diárias que o colaborador pode implementar na sua rotina e que vão evitar grandes dores de cabeça. Também, pensar nas consequências maiores que uma pequena mudança pode causar.
Por fim, o último conselho que dou é estar sempre em movimento, estudando e trazendo novas ideias. Como diria Andrew Grove, da Intel, “somente os paranoicos sobrevivem”. Essa é uma dica de ouro para qualquer carreira corporativa. Não existe zona de conforto para quem é empreendedor, e não deve existir para quem quer crescer em uma empresa. Por isso, é importante certificar-se de que você está sempre dirigindo para alcançar seus objetivos. Afinal, quem não cuida do carro pode acabar caminhando por aí.

**************************************************************************************

Bruno Dilda é diretor de negócios das startups Azulis e iq, do grupo Red Ventures

Assine agora nossa Newsletter
Receba conteúdos exclusivos do UOL EdTech na sua caixa de entrada