Qual é o papel do líder nos processos de inovação do negócio?

Muito se discute se inovação nos negócios deve ser bottom up – quando as pessoas que estão no dia a dia dos clientes e das soluções de problema iniciam os movimentos de transformação digital, cultural e processual – ou top down – quando há uma decisão executiva de mudança, mas pouco se fala do papel […]

Escrito por Laís Alves | 11.09.2020

Gostou da leitura?

Compartilhe:

Muito se discute se inovação nos negócios deve ser bottom up – quando as pessoas que estão no dia a dia dos clientes e das soluções de problema iniciam os movimentos de transformação digital, cultural e processual – ou top down – quando há uma decisão executiva de mudança, mas pouco se fala do papel do líder no dia a dia de inovação de uma organização. E, independente do modelo de negócio, se a liderança não está envolvida nos processos de inovação, ela não acontece. Então, como ser um líder inovador?

Qual é o papel da liderança na inovação?

Steve Jobs disse a famosa frase “Não faz sentido contratar pessoas inteligentes e dizer-lhes o que precisa ser feito; nós contratamos pessoas inteligentes para que elas possam nos dizer o que fazer”. A ideia por trás dessa frase mostra qual é o papel da liderança em processos de inovação. O principal deles é saber gerir profissionais de excelência.
Esses profissionais – ou as pessoas inteligentes na fala de Jobs – muitas vezes têm ideias e anseios que podem levar a organização a outro patamar, mas também podem não estar alinhados com o momento do negócio. E é papel da liderança saber conduzir a jornada desses colaboradores que, se mal geridos, podem ficar desconfortáveis e infelizes em suas funções.

Avaliar riscos é papel da liderança

Um outro ponto muito importante para que haja espaço de inovação é a tentativa e erro. O avanço das tecnologias se dá por meio de experimentação, mas é papel da liderança mapear quais riscos um projeto pode oferecer para a empresa e definir quais aprendizados valem o risco e quais não valem.
Isso significa, muitas vezes, por a mão na massa, se envolver nos projetos de sua equipe, entender as dores dos steakholders do projeto e os limites do negócio na viabilização desse projeto. Uma liderança inovadora, participa da construção do roadmap de ações de sua equipe.

O líder inovador se mantém sempre capacitado

Aprender é um desafio constante para todos os profissionais que desejam se manter relevantes para o mercado, mas para líderes o lifelong learning precisa ser uma diretriz. E não basta apenas se capacitar como líder, mas entender as mudanças que o mundo está passando, como elas afetam o mercado, o negócio e até a própria carreira.
Foi pensando nisso que buscamos a parceria com o pessoal da Escola do Caos e lançamos a coleção SapiênCia + Escola do Caos. Composta de duas escolas (liderança e inovação), a coleção é voltada para todos aqueles que querem ser agentes ativos de transformação nas empresas. Para conhecer a coleção, clique aqui.

Assine agora nossa Newsletter
Receba conteúdos exclusivos do UOL EdTech na sua caixa de entrada