Onboarding. Entenda como isso impacta uma equipe

A contratação de novos colaboradores faz parte da rotina de qualquer negócio, porém, para além dos processos que são necessários para fazer o recrutamento ideal, após a finalização, o RH começa outra etapa: a de onboarding empresarial.    O termo, que em português significa “embarque”, trata-se de um processo encarregado de cuidar da recepção dos […]

Escrito por Equipe Guia de Investimentos | 26.01.2021

Gostou da leitura?

Compartilhe:

A contratação de novos colaboradores faz parte da rotina de qualquer negócio, porém, para além dos processos que são necessários para fazer o recrutamento ideal, após a finalização, o RH começa outra etapa: a de onboarding empresarial. 

 

O termo, que em português significa “embarque”, trata-se de um processo encarregado de cuidar da recepção dos novos colaboradores.

 

Afinal, cada novo membro de uma equipe deve ser integrado junto dos funcionários antigos para que se sintam bem recebidos e confortáveis no ambiente organizacional. 

 

Nesse sentido, o departamento de Recursos Humanos torna-se responsável por aplicar a técnica e certificar-se que tudo seja feito de modo adequado. 

 

Pensando nisso, neste artigo, iremos explicar sobre a técnica e como ela pode ajudar as equipes de uma empresa. Acompanhe! 

Onboarding: do que se trata?

Após procurar por um indivíduo para uma vaga em aberto e de realizar com o candidato as averiguações necessárias para se certificar de que a contratação desse profissional é a certa, o setor do RH de uma empresa de pintura residencial tem mais uma tarefa. 

 

A próxima fase é incluir o novo funcionário ao negócio, que depois da contratação, deve ser apresentado à empresa.

 

Assim, o onboarding trata-se mostrar os valores do estabelecimento e alinhar com os do novo colaborador, o que auxilia o pessoal de Recursos Humanos a melhorar a sua gestão de pessoas e ter mais sucesso em suas atividades. 

 

Por isso, o processo consiste em integrar o novo colaborador e garantir que ele seja bem adaptado ao negócio, além de capacitá-lo para as suas funções, para que ele desenvolva as suas atividades de modo correto. 

 

É, portanto, comum que o RH desenvolva esse processo em quatro etapas:

 

  • Orientação, 
  • Supervisão;
  • Acompanhamento;
  • Treinamento. 

 

A primeira é onde o colaborador adquire mais informações sobre o negócio e sua cultura organizacional, bem como ele tem o conhecimento dos espaços físicos e como é o processo de produção das demandas. 

 

Após todo o conhecimento passado, inicia-se a supervisão, assim, no geral, ao desenvolver as suas atividades iniciais, o colaborador não fica sozinho ou faz isso sem um acompanhamento. Aqui, pode ser designado alguém com experiência para ajudá-lo. 

 

Dando sequência nas etapas, o RH se responsabiliza pelo acompanhamento frequente do novo membro, para que tudo dê certo e ele tenha a melhor receptividade possível. 

 

Por fim, são realizados treinamentos para que ele conheça as funções, aprenda a mexer em máquinas e tudo o que é necessário para que ele desempenhe a sua função no negócio. Essa fase faz parte da capacitação do funcionário.

 

Esses são os processos que o departamento de uma empresa de cartão de visita com verniz localizado precisa realizar para que o processo de integração dos seus novos funcionários seja realizado com êxito. 

 

Portanto, para o setor que cuida das admissões, as atividades não se resumem apenas à realização de uma conversa e uma apresentação rápida da empresa, como muitos fazem.

 

Nos dias de hoje, isso mudou. Por isso, é preciso que haja uma atenção no momento de recepção, para que ambos os lados fiquem satisfeitos. 

Em que o onboarding ajuda na empresa?

Ao chegar na empresa, é comum que o novo colaborador fique tímido por um tempo. É um novo ambiente e os colegas de trabalho também, por isso, ele pode se sentir acuado e um pouco constrangido ao desempenhar quaisquer atividades. 

 

Fato é que esse fatores podem prejudicar um negócio de ltcat construção civil que precisará de mais tempo para que o seu novo funcionário seja adaptado. Não parece, mas isso afeta no rendimento dele e, consequentemente, no da empresa. 

 

Portanto, quanto mais rápido for o processo de onboarding, melhor será para ambos, isso porque o colaborador fica engajado com os ideais da empresa mais rápido também, garantindo que o colaborador tenha a melhor performance possível. 

 

Além disso, esse é um modo de uma empresa de entrega de moto manter os seus colaboradores, afinal, se ambos estiverem alinhados com os valores, consegue-se evitar que esse funcionário vá embora prematuramente.

 

Isso é fundamental para evitar o índice de rotatividade, ou o turnover.

Como fazer o processo de onboarding?

Entendendo a importância desse recurso para o sucesso do negócio, existem diversas maneiras para garantir que tudo ocorra de maneira adequada.

 

Sendo assim, acompanhe algumas técnicas que podem ser adotadas para ajudar neste processo:

1 – Seja transparente

Para um indivíduo iniciar em uma escola de aula inglês infantil, é essencial que não haja nenhuma dúvida, por isso, é necessário que tudo sobre as condições da vaga no momento de contratação, fique claro. 

 

Assim, o salário, carga horária, benefícios, dentre outros, precisam ser bem especificados  para o novo trabalhador. Desse modo, o candidato se sente respeitado e já começa na empresa tendo uma boa impressão sobre ela. 

2 – Apresente a empresa

Um dos fatores que ajudam no engajamento do colaborador é ele conhecer a trajetória da empresa, por isso, apresente e conte a história de como tudo começou e quais são os objetivos para o futuro, etc. 

3 – Prepare a recepção do primeiro dia

Mostre para o colaborador que ele estava sendo esperado e que a equipe estava ciente da sua chegada. Isso ajuda o novo funcionário a se sentir bem recepcionado, por isso, antes de sua chegada, você também pode enviar um e-mail para avisar a equipe.  

 

É interessante que neste e-mail contenha informações sobre o novo colaborador, apresentando o seu perfil e, desse modo, a equipe fica mais informada sobre a chegada, o que ajuda na boa integração dele com todos. 

 

Além disso, um e-mail de boas-vindas também pode ser enviado para ele, assim, ele sente que o negócio está contente em recebê-lo e aguardando por sua chegada. 

 

Portanto, até mesmo uma loja de semijoias alianças pode adotar o onboarding para melhor recepcionar os novos vendedores do time.

4 – Faça um tour pelas dependências

Para que ele fique familiarizado e se sinta acolhido no lugar, realize um tour para mostrar os locais, principalmente aqueles lugares que são primordiais para a sua atuação, como o local que ele vai trabalhar, banheiros e o refeitório. 

 

Mostre os locais perigosos, e alerte se for o caso sobre o uso de equipamentos de segurança nesses lugares. Assim, evita-se acidentes e diminui o risco para o colaborador. 

 

Logo, esse é procedimento que deve ser seguido pelas empresas, mostrando para os novos colaboradores as dependências do estabelecimento, alertando sobre os locais e instrumentos que ele pode utilizar, como uma impressora para gráfica.

5 – Explique as regras

Todo comércio tem as suas regras e, por isso, elas devem ser apresentadas logo no início para os colaboradores. Desse modo, explique o que pode e o que também não pode ser feito, para que o colaborador não cometa nenhum erro por não ter sido avisado. 

 

Assim, se houver um código de conduta, apresente a ele e destaque aquelas que são mais importantes para o desempenho de suas funções, como por exemplo, se ele pode comer durante o expediente ou mexer no celular.

 

Explique isso para evitar transtornos no futuro, uma vez que é recomendado que seja feito logo no primeiro dia do novo colaborador que vai atuar em um negócio.

 

Logo, ele já adquire conhecimento das regras desde o início, e é desse modo que é recomendado tanto para uma gráfica de envelope personalizado a4 quanto para uma empresa de qualquer ramo. 

6 – Faça treinamentos

Estes contribuem para que o colaborador se sinta bem recepcionado e consiga desempenhar suas atividades, assim, os conceitos básicos para a atuação dele podem ser desenvolvidos e ensinados. 

 

Além disso, é fundamental que o RH esteja sempre em contato com o recém-chegado para identificar se há necessidade de outros treinamentos ou é preciso investir em uma capacitação extra. 

7 – Apresente a equipe

Faz parte de sentir-se bem recepcionado ser apresentado aos colegas de trabalho, por isso, apresente cada um da equipe onde ele irá atuar e também pessoas dos outros setores.

 

É essencial que ele conheça todos os indivíduos com os quais vai desenvolver as suas tarefas e conviver no dia a dia.

 

Em casos de empresas muito grandes, é mais complicado apresentar todos os funcionários, mas no caso das pequenas, é interessante realizar uma reunião e permitir que o recém-chegado se apresente e seja apresentado.  

8 – Denomine um funcionário para ajudar

No início, o recém-contratado vai precisar de ajuda. Por esse motivo, escolha um funcionário mais antigo que possa ensinar e ajudar nas dificuldades que surgirem. Dessa maneira, quando ele tiver dúvidas, poderá se dirigir a essa pessoa. 

 

Isso ajuda na recepção e também na confiança que o novo colaborador vai ter ao desempenhar as suas tarefas. 

Conclusão

Uma empresa precisa se atentar não somente para os processos seletivos de novos candidatos, mas também a maneira como eles são recepcionados. Isso porque essa abordagem inicial afeta o desempenho do colaborador. 

 

Por isso, o onboarding é essencial para ajudar um negócio a integrar da melhor forma possível o seu colaborador, de modo que ele se sinta pertencente ao novo trabalho. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Assine agora nossa Newsletter
Receba conteúdos exclusivos do UOL EdTech na sua caixa de entrada